Planos de Saúde Animal: O Mercado na Contramão da Crise Econômica

Plano de Saúde Aninal

50 milhões de cães e 22 milhões de gatos de estimação é o número levantado em 2016 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Estatísticas como esta ajudam a entender o crescente sucesso do mercado pet no país. O faturamento de 19,2 bilhões de reais em 2017, comprova o aumento que vem acontecendo nesse nicho de mercado.

Mesmo na crise, o setor resistiu e hoje vem gerando muitos negócios para empresários.

Que é o caso dos empresários e irmãos Rodrigo e GG Sampaio que em 2015 assumiu a Petsaúde que existe desde 2010 atuando no mercado de plano de saúde animal e em 2017 entrou na estratégia de Marketing Multinivel e vem crescendo sem parar!

Mas, o que faz essa área se destacar tanto num período em que as pessoas estão cortando gastos? A reposta é simples: o comportamento dos donos de animais mudou.

Nos últimos anos, os animais de estimação passaram para dentro das casas e ganharam o status de membros da família.

“Como sobem no sofá, dormem no quarto e dividem o ambiente com as crianças, eles passaram a ser mais bem cuidados por seus donos. A atitude, que antes era curativa, se tornou preventiva”, diz Gustavo Moraes, diretor de negócios da unidade pet da MSD Saúde Animal, que em 2016 faturou 576 milhões de reais no Brasil.

Na contramão da crise econômica

De acordo com uma pesquisa feita pela ABINPET (Associação Brasileira de Produtos para Animais de Estimação), o custo médio por mês para manter um cachorro adulto é de R$239,97, enquanto gatos adultos gira em torno de R$110,05. As estimativas consideram os gastos básicos necessários, como ração, vermífugo, vacina, controle de pulgas, veterinário e banho e tosa.

Mas, o assunto passa a ficar mais caro quando o animal fica doente. Em estudos que fizemos, clínicas particulares cobram em torno de R$130 para uma consulta com veterinário.

Um exame de ultrassom já vamos para uma média de R$140. Vacinas giram em torno de R$ 60. E quando o assunto é cirurgias ai o prejuizo é grande: os preços podem variar de R$1.000 a R$5.000 reais.

É devido a esse alto preço cobrado pelas clínicas veterinárias que o serviços de planos de saúde animal crescem cada vez mais no Brasil. Contrariando a crise econômica nos últimos 3 anos.

Redes de Franquias Crescendo

Empresas estrangeiras já estão de olho no crescimento deste mercado no Brasil, como por exemplo a US Franshising que tá responsável pela formatação e comercialização das franquias Pet Mais Vida.

A empresa vem apostando em 2 braços para o sucesso da nova franquia: o crescimento do mercado pet e a facilidade de estruturar o negócio sem ter um ponto comercial. “O franqueado pode trabalhar em sua casa, não terá o custo de aluguel e outras despesas operacionais, basta ter uma linha telefônica disponível”.

Segundo a empresa, o franqueado receberá 100% da adesão inicial e 10% de comissão pela carteira gerada.

E você? Qual parte mais interessou? Entrar no mercado para ganhar dinheiro? Ou contratar um plano de saúde para seu animal?

Ambas valem a pena! Comenta pra gente o que achou da matéria.

Até a próxima!

Banho em Gato

Em circunstâncias normais, não é necessário dar banho em gato. Gato geralmente sabe cuidar de sua higiene. Passam a maioria do tempo se limpando, usam sua língua farpada e lambem a sujeira e detritos no seu pelo que o mantem limpo e sem odor.

Banho em Gato

Razões pela qual é necessários dar banho em gato.

  • Se tiver algo perigoso ou tóxico no seu pelo
  • Se ele se sujou e tem cocô sobre seu pelo, isso acontece especialmente com gatos que tem o pelo longo.
  • Você é alérgico, e convive com gato banha-lo ajuda a controlar os alérgenos.
  • Algum acidente fez com que seu gato fique sujo ou com mau cheiro.

Não há necessidade de banhos por causa de pulgas. Tratamento com veneno anti-pulga são, mas eficazes. (Procure seu veterinário para a indicação do melhor tratamento).

O que você vai precisar para dar banho no seu gato;

  • Shampoo
  • Esponja
  • Uma toalha
  • Uma jarra

Banho em Gato

 

Encha o tanque de lavar roupa até a metade com água morna (teste a temperatura da água como estivesse dando banho um bebê) em seguida, coloque cuidadosamente seu gato dentro do tanque.

Faça o mais rápido possível para não deixar seu gato estressado e traumatizado, pois quando houver uma segunda vez ele irá estar mais adaptado ou não.

Molhe o seu gato completamente usando a jarra em seguida, aplique o shampoo e esfregue bem com a esponja. A esponja irá remover todos os detritos e sujeiras do pelo.

Em seguida enxágue completamente mais uma vez usando o jarro, tome cuidado para não entrar água nas orelhas e no nariz.

Quando estiver terminado; pegue a toalha e envolva-o no seu corpo para tirar o máximo de água. Se for necessário use um secador no nível mais baixo. E tenha muito cuidado para não queima-lo com o vento quente do secador.

Importante! Banho em Gato só se for absolutamente necessário

Para saber mais sobre "Banho em Gato" acesse catsofaustralia.com 

Cinomose Canina

O que é a Cinomose Canina?

Cinomose é uma doença por vírus muito contagiosa que afeta os sistema traco respiratório e traco gastrointestinal, sistema nervoso central e os tecidos da linfoide dos cães. Cinomose pode ser fatal ao seu cão dependendo da intensidade em que o vírus se instalou em seu cão, vai depender também de quão saudável é seu cão. Por exemplo, um cão filhote que ainda não possui o sistema imunológico ainda em desenvolvimento não vai conseguir sobreviver aos primeiros estágios da infecção. Se seu cão sobreviver, o sistema neurológico pode ficar afetado devido a cinomose, sintomas como convulsões poderá ser constante e permanente. 

Filhotes com Cinamose

Foto Fonte: Dog Health Online

Há uma vacina que é indicada 3 doses enquanto o seu cão é um filhote: algo em torno de 6 – 8 semanas, novamente entre 9 a 11 semanas e por último entre 12 a 14 semanas.  E então, seu cão deverá tomar mais 1 vacina após 1 ano e mais 1 vacina a cada 3 anos. Isso na teoria, na prática aqui no Brasil a realidade não é bem assim, poucos sabemos da doença e da necessidade da vacina, além de recomendações no Brasil serem anuais ao invés do indicado acima. Não é uma vacina gratuita como antirrábica, tem que levar no seu veterinário. Não deixe de vacinar o seu cão pelo menos 1 vez ao ano, para evitar o sofrimento dele e de outros ao seu redor. É contra indicado em animais já com a doença.

Quais são os sintomas da Cinomose Canina?

Inicialmente os sintomas da infecção é a redução de apetite, depressão, febre e desidratação. Como o vírus irá impactar o sistema traco respiratório, seu cão irá apresentar irritações nos olhos e sistema nasal. O cão terá dificuldades em respirar e irá tossir como se estivesse escarrando. Seu cão também terá diarreia que pode ser sangue e talvez vômito. Em seguida, o vírus irá atacar seu cão e eventualmente terá convulsões, iniciando com pequenas convulsões e se escalando para convulsões em todo o corpo.

Cinamose Canina

Imagem Fonte: Cornell University

Como é transmitida a Cinomose Canina?

O vírus e espalhado quando o cão entra em contato com outros fluidos, como urina, secreções dos olhos, ficinho escorrendo e secreções originadas de tosse de cães infectados. Após se recuperar, o cão que foi infectado com o vírus normalmente fica sem apresentar o vírus por várias semanas.

Como a Cinomose Canina é diagnosticada?

Seu veterinário irá fazer o diagnóstico normalmente baseando-se nos sintomas e em algumas técnicas enquanto faz testes específicos. Primeiro, o teste de sangue onde o sangue de seu cão será avaliado para descobrir presença de anticorpos ou substâncias que é produzida especificamente quando em resposta a um vírus.

Em todo o caso, o teste ainda não é definitivo para o diagnóstico final. Seu veterinário talvez recolherá amostras de tecido ou células para encontrar o vírus. De qualquer forma, as vezes o vírus se esconde em outros locais do corpo e não apresenta nas amostras recolhidas, então esse teste pode dar falso negativo. Seu veterinário também ira tirar raio-x dos pulmões e procurar por infecções respiratórias que normalmente acompanha a Cinomose. E por final, seu veterinário irá fazer uma série de testes no sangue para encontrar alguma alteração que indique que seu cão tem o vírus e ainda poderá pegar amostras dos fluidos cefalorraquidiano (Espinha) para checar se há presença de anticorpos.

Como a Cinomose Canina pode ser tratada?

Infelizmente, não há tratamento. Ao mesmo tempo, seu veterinário pode focar em dar suporte ao seu cão e tratar os sintomas. Seu cão ficará hospitalizado e isolado de outros cães para reduzir os riscos de espalhar o vírus. Seu cão receberá soro para administrar os fluídos, nutrir e medicar. Possivelmente receberá medicamento anti-diarreia, anti-convulsão e antibióticos para tratar qualquer outra bactéria que venha aproveitar da situação. Para auxiliar no sistema respiratório, uma massagem no peito. Fluidos nos olhos e no focinho é limpado periodicamente.

Como prevenir a Cinomose Canina?

A melhor prevenção é vacinar. É importante buscar essa informação com seu veterinário, já que não é algo tão popular assim no Brasil como em outros países como EUA por exemplo, onde mencionei acima que a rotina de vacina é bem maior do que no Brasil. Se a mãe foi vacinada é possível passar a imunidade para o filhote no período de amamentação.

Cinomose

Imagem Fonte: WSPA

Há uma campanha no Brasil “Cinomose Aqui Não!” uma parceria entre a ONG WSPA BRasil e Merial Saúde Animalque ajuda e prevenir a contrair o vírus cinamose e evitar a doença entre milhares de cães em todo o Brasil e ainda ajuda outras ONGs afiliadas a WSPA BRasil.

 

 

 

Leia mais sobre ” Cinomose Canina” em

fontes: doggehealth.com | WSPA Brasil | Campanha Cinomose | Merial

Parvovirose Canina

O que é a Parvovirose Canina?

Parvovirose Canina, também conhecida como parvo, é o vírus mais comum infectado em cães. A Parvovirose Canina é encontrada no intestino dos filhotes e também em outros órgãos e em cachorro de todas as idades, sexo e raças. Em alguns casos, o vírus pode atacar o músculo cardíaco e provocar morte súbita. Por razões desconhecida, a parvovirose canina é mais comum entre raças de pelagem castanha ou preta como Pastores Alemães, Doberman, Pinschers e Rottweilers. Mas no entanto o vírus pode afetar qualquer cão.

Existe uma vacina para a prevenção contra a Parvovirose Canina. A vacina e geralmente dada em três dose. A a primeira dose  é aplicada com seis semanas de idade, a segunda dose com nove semanas e a terceira dose com 12 semanas. Dependendo do tipo da vacina utilizada, o seu cão terá que ter um reforço da vacina anual ou a cada três anos.

Parvovirose Canina

Parvovirose Canina

Quais são os sintomas da Parvovirose Canina?

Os sintomas da Parvovirose Canina incluem vômitos, perda de apetite, febre diarreia com sangue, que pode levar á desidratação fatal. O vírus também pode destruir o revestimento interno do intestino do seu cão. A destruição do revestimento intestinal pode permitir que bactérias vazem  para a corrente sanguina do seu cão podendo causar sepse ( envenenamento essencialmente tóxico) de outros órgãos.

Como é transmitida a Parvovirose Canina?

A infecção com o parvovírus geralmente é dado pelo animal que lambe as fezes de outro animal já infectado ou em uma superfície que tenha tido contato com as fezes do cão infectado. Apenas uma lambidinha é o suficiente para seu cachorro se infectar. Estas via de transmissão apresenta dois problema, em primeiro lugar, um cão com parvo geralmente começam a apresentar os sintomas após 7 dias da infecção, mas começara a verter o vírus em sua fezes aproximadamente após 3 dias depois. Em segundo lugar, as células do parvovírus são extremamente resistentes e transmissível. O vírus pode sobreviver em qualquer superfície, dentro de casa ou no ar livre, por meses. Embora o vírus é específico para cães, seres humanos, gatos e outros animais também pode ajudar a  desenvolver esta doença, espalhando através dos sapatos, mãos, roupas, são perfeitos veículos de transmissão de uma área para outra. Parvovirose Canina

É impossível matar os vírus usando produto químico de limpeza. A única maneira de destruir as células é usar na zona contaminada  água sanitária . A proporção recomendada é 1 grama de água sanitária para cada litro de água.

Uma vez ingerido o parvovírus ele entra no corpo do seu cão e irá procura um lugar para se alojar, geralmente ele começara a viver na garganta onde se multiplicará e entrará na corrente sanguínea do seu cachorro antes de se espalhar para o medula óssea e os intestinos. Uma vez na medula óssea do seu cão o vírus irá destruir as células saudáveis do sistema imunológico enfraquecendo seu cão. Uma vez no intestino, o vírus interfere como um componente vital do seu cão chamado de vilosidade. Vilosidades são minúsculos que revestem o interior do intestino e maximiza a capacidade do intestino de absorver nutrientes e fluidos. Em um cão saudável, as vilosidades são constantemente atualizadas com novas células para mante-los saudáveis.

O parvovírus, no entanto, ataca o mecanismo no interior do intestino que permite que as vilosidades produzam novas células. As vilosidades tornam-se incapazes de funcionar adequadamente causando então diarreias, vômitos, desidratação e perca do apetite. Como o vírus continua o ataque no intestino irá destruir o revestimento intestinal permitindo que as bactérias do estômago se espalham pelo corpo infectando outros órgão, incluindo o coração.

O parvovírus acaba sendo fatal porque a diarreia e vômitos causam a perda de nutrientes e líquidos de tal forma que o corpo do seu cãozinho é desligado.

Como a Parvovirose Canina é diagnosticada?

Há um teste específico que identifica anticorpos contra o vírus encontrado nas fezes do seu cão. Embora a avaliação pode ser feita através de uma amostra de fezes secas, um método mais preciso é obtido se o seu veterinário usa fezes ainda no reto do cão.

Como a Parvovirose Canina pode ser tratada?

Não há cura para a parvovirose. O tratamento baseia-se em tratar os sintomas. A maioria dos cães vão ser internados para a reposição de fluídos intravenosos e administração de medicamentos, como antibióticos e proteção estomacal. Alimentação que são de fáceis digestão são importantes durante o período de recuperação.

Como prevenir a Parvovirose Canina?

Um filhote irá receber anticorpos parvovírus da mãe, se a mãe foi vacinada. Os anticorpos permanecerão no filhote durante várias semanas, e irá prevenir a infecção. Em seguida, o veterinário irá aplicar a dose da vacina. A vacina é geralmente dada em três doses. Seu cão deve ser mantido longe de outros cães ou outras possíveis fontes de infecção até 2 semanas após o término da vacinação. A limpeza adequada das superfícies poderá ajudar a combater a propagação do vírus.

Leia mais sobre ” Parvovirose Canina” em fonte: doggehealth.com

 

Tabela de vacinas para seu filhote

Informações sobre Vacina

Seu  filhote precisa definidamente de uma tabela de vacinas. A  tabela de vacinas no primeiro ano de vida do  filhote irá protegê-lo de muitas doença perigosas e irá atuar  no desenvolvimento saudável do sistema imunológico do seu filhote. Veterinários recomendam diferentes esquemas de tabelas de vacinas para seu filhote essas tabelas são de acordo com cada característica e  risco especifico.

Seu veterinário pode ser mais especifico sobre a vacinação precisa com base no seu filhote. Em geral, no entanto, a tabela de vacina para seu filhote no primeiro ano geralmente se assemelha com a tabela abaixo.

Tabela de vacinas para seu filhote

Tabela de vacinas para seu filhote

Tabela de vacinas para seu filhote

Depois do primeiro ano, o animal é vacinado anualmente com uma dose de cada vacina – V8 ou V10, Gripe Canina, Giárdia e Anti-rábica. A melhor maneira de organizar a tabela de vacinas para seu filhote e fazer todas as vacinas em uma mesma data que deve ser repetida anualmente.

É interessante também fazer alguns testes no seu cão depois de adulto que verificam os níveis de imunidade  para determinar exatamente quais vacinas são necessárias. Com exceção da vacina contra raiva, que se deve ser aplicada anualmente.

Importante

Quando levar seu animal para vacinação recomenda-se colocar a coleira ou guia, cachorro que apresentam perigo de ataque deverá estar de focinheira, animais que apresentarem doente consultar o veterinário antes de vacinar.

As prefeitura municipais de todo o Brasil disponibiliza gratuitamente a vacina contra raiva as campanhas são anualmente e geralmente acontecem no mês de agosto. Mas caso você tenha perdido o período de vacinação gratuita consulte na prefeitura da sua cidade para maiores informações sobre postos de vacinação gratuitos em plantão.

Mantenha a tabela de vacina do seu filhote sempre em dia, seu animalzinho de estimação merece todo cuidado.

Para saber mais sobre “Tabela de vacinas para seu filhote” acesse shihtzuforever ou dummies.com